Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

L.C. Ferreira Word

Porque tudo o que conheço não chega, porque nunca direi vezes suficientes e porque sim...

L.C. Ferreira Word

Porque tudo o que conheço não chega, porque nunca direi vezes suficientes e porque sim...

Mãos de Mãe

por lcferreira, em 29.01.11

 Dou-tas, são tuas. Minhas mãos que se gastaram para te ver crescer são tuas, toma-as.

 Foram elas que te pegaram, numa noite fria em que decidiste nascer, elas te embalaram e te guiaram ao alimento. Estas mãos, feias e deformadas pela luta do pão da tua boca, viram a vida passar por elas, fizeram muitas coisas boas e más.

 Levei-as muitas vezes á cabeça num desespero calado que nunca viste, apertei-as uma de encontro á outra com força e sem força alguma.

 Deixei-as cair em desistência e no entanto, não me foi possível desistir, por ti, por esses olhos de amor que trazes contigo, pelo sorriso que me ilumina a ideia de escuridão.

 

 Sabes, foi com elas que lutei por nós, foram o acto mais visível dum amor que não se mirra nem desfaz. E de nenhum dos seus actos me arrependo nem vitimizo, tudo feito em nome de ti é coisa pouca. Pois tu e só tu, és a razão de ser destas mãos.

 

 

 Estas minhas mãos, são tuas meu filho. Nelas vai meu coração, meu calor, meu amor e toda a redundância que me invade, para te dizer, Feliz Aniversário.

 Amo-te.

Amor em Mãos Penitentes

por lcferreira, em 08.08.10

 A tempestade passou, por agora.

 Eu gritei e chorei, tu gritaste apenas, raramente choras, será que choras? As águas amainaram, sente-se a calma nas mãos, de tão palpável que é. Uma conversa vai resolvendo, a discussão só gera afastamento. Fomos marcados pela vida e isso percebe-se nas águas turvas que jorram de nós quando em vez. Penitentes sem saber porquê, sentenciadores duma razão mal percebida.

 Dizes que tudo vai correr bem, espero que tenhas razão, nem sempre a tens. Prometes melhor. Eu também.

 Se eu tentar e tu tentares, temos mais hipóteses, um barco não anda para a frente se só se remar de um lado, anda aos círculos sobre si próprio. E isso não é caminho.

 Tenho esperança em nós, apesar de tudo, sou de uma ingenuidade louvável, li muitos contos de fadas, o amor vencerá todas as adversidades.

 Chamei-te nomes. Não me arrependo, foi o que senti, afogar o que sentimos faz mal ao coração, deixa-o pesado e passível de explodir da maneira errada.

 Gozo a paz das tuas mãos de amor nestas horas perdidas, quero guardá-las junto ás minhas. Aceito o teu abraço de desculpas e benzo-me com esperança...

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D